segunda-feira, 16 de março de 2015

Começando com o pé direito



Por Júlia Martins
 
Iniciei minha incursão ao mundo da literatura de ficção científica com Andróides sonham com ovelhas elétricas? e foi um caminho sem volta. O livro de Phillip K. Dick é simplesmente sensacional.

A história gira em torno de um caçador de andróides que deve encontrá-los e desativá-los em troca de prêmios, já que seus alvos são proibidos na Terra. Grande parte da população e seus andróides saíram do planeta para colônias interplanetárias em busca de uma vida melhor, já que uma poeira radioativa causa infertilidade naqueles que ainda vivem na Terra. Alguns andróides, porém, acabam escapando de volta para o planeta e aí entra o papel de nosso protagonista, Rick Deckard.

Tudo começa a se complicar quando seis andróides surgem e Rick precisa encontrá-los. Além das novas tecnologias de inteligência artificial serem cada vez mais difíceis de reconhecer, os novos andróides ficam cada vez mais parecidos com os humanos, são inteligentes e sensíveis. Então por que não haver algum tipo de relacionamento entre eles? Os andróides não seriam uma nova forma de vida?

Philip K. Dick (Foto: American Thinker)
Essas e outras perguntas atormentam o protagonista nessa história alucinante, enquanto ele luta para cumprir a sua missão. Um toque do autor que achei maravilhoso é a crítica ácida e irônica contra a destruição da natureza: num mundo onde quase todas as espécies estão extintas, o status da vida de um humano é possuir um animal de verdade. 

Para aqueles que pensam que ficção científica é literatura de baixa qualidade, pensem de novo. Além de ser uma história super envolvente, o livro trata de temas muito atuais como a interação entre homens e máquinas, poluição e extinção das espécies, além de temas atemporais como ética e o que configura a vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário